Urso Benjamim - Pede Desculpas

ImprimirE-mail
Nesta história encantadora, o Urso Benjamim aprende a pedir desculpas e a consertar a situação.
Urso Benjamim - Pede Desculpas
R$ 22,00
Descrição

 

Título do livro:Urso Benjamim – Pede Desculpas

Autor: Claire Freedman

Ilustrações:Steve Smallman

Editora: Hagnos

Páginas: 32 páginas

Formato: Brochura

Segmento(s): EI, 1º

Sinopse: Junte-se ao Urso Benjamim! Sempre cheio de vivacidade, sempre correndo para se divertir com seus amigos Giga, Sedoso e Dentinho. Um dia ele está com tanta pressa, que acaba atrapalhando seus amigos sem querer. Nesta história encantadora, o Urso Benjamim aprende a pedir desculpas e a consertar a situação.

 

Integração Bíblica: Provérbios 16.24; Tiago 3.13, Salmo 19.14, Mateus 5.24,25 

A nossa comunicação revela como vemos a nós mesmos e ao outro e isto é refletido na forma como nos relacionamos. Usar palavras de cortesia nos ajuda a lembrar os limites que precisamos respeitar e que quando não os respeitamos é necessário pedir desculpas ou pedir perdão porque embora essas expressões sejam usadas com muita frequência geralmente não atentamos para a diferença que existe entre elas. Em seu Livro “Peso da Glória” C .S. Lewis nos apresenta a  diferença: [....] ”Perdoar significa dizer: ‘Sim, é verdade que você cometeu tal coisa, mas eu aceito o seu pedido de perdão. Eu jamais o cobrarei de você, e tudo entre nós continuará sendo exatamente como era antes’. Mas quando desculpamos alguém, estamos dizendo: ‘Vejo que você não teve como evitá-lo ou não quis fazer isso, e não foi realmente culpa sua’.”

É importante refletir sobre nossas atitudes e saber utilizar corretamente as duas expressões; pedir desculpas só é adequado quando nossa ação que causou o dano ao próximo não foi intencional, mas sabemos que somos pecadores e muitas vezes agimos com intenção de causar dano ao outro seja por raiva, preconceito, orgulho etc... Devemos ser sinceros em analisar as intenções do nosso coração e fazer como o salmista Davi: pedir ao Senhor que nos mostre as intenções de nosso coração das quais muitas vezes não temos consciência. No Salmo 19.12 lemos: “Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos.” Mas, assim que tomamos consciência do nosso erro devemos buscar a reparação do dano causado e restaurar a relação com o outro como vemos em Mt. 5.23,24 "Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta”. Além disso, podemos ir além ofertando algo, um presente com sinceridade para selar aquele momento, como fez o personagem da nossa história. É sempre importante atrelar palavra e atitude, pois isto fortalece nossos bons hábitos e ajuda na formação do caráter.

 OBS: Integração com a BNCC exclusiva para escolas associadas no PORTAL.

Opiniões

Ainda não há comentários para este produto.